Entrada

Saída

Adulto

Criança

Quartos

Atrativos se unem para fortalecer o Destino Iguaçu

As empresas e instituições do turismo de Foz do Iguaçu estão sempre em busca de soluções, melhorias e inovações, visando oferecer aos visitantes experiências inesquecíveis. Pensando no desenvolvimento do destino, o Iguassu Convention & Visitors Bureau convocou seus atrativos associados e criou o Núcleo de Atrativos do Iguassu CVB.

Ao unir os principais responsáveis pela atração e permanência de turistas na cidade, a entidade desenvolverá ações que atendam as necessidades e interesses de cada um. O núcleo nasce como uma ferramenta com foco em temas como segurança e conforto dos turistas, infraestrutura pública e compartilhamento de informações estratégicas.

cataratas-fotografo-marcio-nering-cataratas-hoteis

Cataratas do Iguaçu. (Foto: Marcio Nering)

Já fazem parte do Núcleo de Atrativos do Iguassu CVB a Cataratas S.A. (concessionária responsável pela gestão da visitação turística do Parque Nacional do Iguaçu e do Marco das Três Fronteiras), Parque das Aves, Complexo Turístico Itaipu, Complexo Dreamland, Helisul e Rafain Churrascaria Show.

O diretor-executivo do Iguassu CVB, Basileu Tavares, explica que o trade turístico de Foz do Iguaçu possui diversas entidades que representam diferentes classes, todas com papéis definidos e participando ativamente no desenvolvimento do Destino Iguaçu.

“Mas uma classe, a dos atrativos turísticos, permanecia distante dos debates e tomadas de decisões. Já nos encontros iniciais constatamos que todos enfrentam as mesmas situações, não importando sua localização ou porte. Definiu-se então uma agenda e as primeiras ações”, revela.

atrativos-se-unem-para-fortalecer-o-destino-iguacu-g-08022017-205354
Expectativa

Para o gerente-geral do Complexo Dreamland, Luiz Moreira, o Núcleo de Atrativos do Iguassu CVB dará condições de atender as necessidades das atrações turísticas, que muitas vezes precisam tirar dinheiro do caixa para resolver problemas ignorados pelo poder público, como segurança pública, informações acessíveis e sinalização.

“Há três anos pedi uma placa de identificação na Rodovia das Cataratas (onde a empresa está localizada) informando a distância do Museu. Fica um jogando para o outro e ninguém resolve isso. Isso é inadmissível em uma cidade que respira turismo”, critica.

A diretora-geral do Parque das Aves, Carmel Croukamp Davies, ressalta que os atrativos de Foz do Iguaçu não têm representação formal como grupo dentro da Gestão Integrada do Turismo. Em sua opinião, é absolutamente necessário que os atrativos tenham uma representação formal, pois isso ajuda o Destino como um todo.

Carmel destaca ainda a troca de experiências e conhecimentos em estratégias e mecanismos de marketing e branding, ações para aumento do número de visitantes e da estadia média, coordenação de ações promocionais, estabelecimento de padrões de atendimento e de qualidade. “Quando trabalhamos juntos, quando ouvimos as vozes de todos, quando trocamos experiências, o Destino ganha”, frisa.

A gerente do Complexo Turístico Itaipu, Jurema Fernandes, por sua vez, ressalta que o Destino Iguaçu evoluiu com a Gestão Integrada do Turismo, com ênfase na hotelaria, gastronomia, infraestrutura de eventos, agências de viagens, etc.. Os atrativos têm conexões com todos estes segmentos da indústria do turismo, entretanto sem ter uma organização própria para atender às suas demandas.

“Os atrativos agora podem alinhar melhor suas ações de marketing e suas percepções. Ao compartilhar experiências dentro do mesmo grupo, podemos melhorar ainda mais ao alinhar divulgação, conexões e propósitos como atrativos do Destino. O objetivo é um só: fortalecer o Destino Iguaçu”, completa.

Fonte: Assessoria

< voltar página anterior

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta